Estamos nas Redes

TCE-AM

Secretário de Inteligência do TCE-AM atua com planejamento e estratégia nas ações de campo

Publicado

on

O secretário de Inteligência do Tribunal de Contas (TCE), Sérgio Lúcio Mar dos Santos Fontes, é um profissional de ação  liderando operações com determinação e estratégia. Com vasta experiência na Polícia Federal e passagens importantes pela segurança pública do Amazonas, Fontes agora está na vanguarda das blitzes do TCE e na implementação de métodos inovadores de inteligência digital.

Graduado em Direito pela Universidade Federal do Amazonas, Fontes é reconhecido por sua habilidade estratégica e trabalho em equipe, tendo liderado operações contra o crime organizado na região, em áreas tomadas pelo narcotráfico da Colômbia, Peru e Bolívia. Sua experiência como Diretor Geral da Academia Nacional da Polícia em Brasília e suas condecorações, incluindo méritos das Forças Armadas e da Justiça, o destacam como um especialista em segurança pública no Brasil.

Em sua nova função no TCE, Fontes busca dinamizar a instituição, antecipando-se aos fatos e atuando em rede com outras instituições, como Ministério Público Estadual, Federal e organizações de Estado, para garantir o bom uso dos recursos públicos. Além disso, ele enfatiza a importância da transparência e da correção de irregularidades, optando por orientação e diálogo em vez de apenas punição.

Condecorações

Condecorado com dezenas de medalhas como do Mérito Aeronáutico, do Pacificador do Exército Brasileiro, do Mérito da Polícia Militar do Amazonas,da Justiça Militar Federal, Ruy Araújo da Assembleia Legislativa do Amazonas, entre outras de relevante importância, Sérgio Fontes é reconhecido como um dos mais importantes especialistas de segurança pública no Brasil.

Dinamismo

Sobre sua condição de secretário de Inteligência do TCE, ele disse que é uma experiência nova. “É a primeira vez que eu trabalho em um tribunal. E a missão que a presidente do TCE, Yara Amazônia Lins, me deu foi de dar mais dinâmica à instituição, que se antecipe aos fatos, como temos feito na Blitz TCE, por exemplo” afirmou o secretário que também é coordenador do Programa Blitz TCE.

Rede

Fontes também salienta que tudo tem sido feito em rede junto com outras instituições como Ministério Público Estadual (MP-AM), Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF), Ministério Público de Contas (MPC), enfim, às organizações de Estado; e que essa característica permite agir com mais precisão na defesa dos interesses da sociedade, no que se refere ao bom emprego dos recursos públicos. “Ninguém faz nada sozinho e trabalhar em equipe é melhor, pois cada instituição tem suas atribuições”.

Orientação

Ele também destaca que o seu trabalho caminha na direção de corrigir situações que possam desencadear algum tipo de irregularidade, não somente punindo, mas orientando sobre a melhor forma de gerir os recursos públicos. Segundo ele, às vezes, um Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) ou uma conversa direta com o gestor responsável pela instituição pública ajudam a solucionar os problemas encontrados.

Texto: Antônio Ximenes
Foto de capa: Joel Arthus
Fotos: acervo pessoal

Publicidade

Facebook