Estamos nas Redes

Cidades

Manaus amplia vacinação contra dengue para pessoas de 4 a 59 anos, em caráter temporário

Publicado

on

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai ampliar, a partir desta sexta-feira, 19/4, em caráter temporário, a faixa etária elegível para receber a vacina contra a dengue, passando a abranger pessoas de 4 a 59 anos, com a aplicação de doses com data de validade até o próximo dia 30 de abril. A medida atende orientação do Ministério da Saúde, por meio de nota técnica, visando evitar a perda física de estoques de imunizantes nas unidades de saúde.

Conforme a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, o município atualmente conta com 3.700 doses de vacina atenuada contra dengue, com validade até o final deste mês, que poderão ser aplicadas em crianças a partir de 4 anos, adolescentes e adultos de até 59 anos, 11 meses e 29 dias, segundo a disponibilidade nas salas de vacina da rede municipal.

“É uma oportunidade para a população de se proteger contra a doença, que teve um aumento de casos neste ano em todo o país. Vale notar, porém, que essa é uma estratégia temporária, enquanto durarem os estoques de doses a vencer neste mês”, aponta a titular da Semsa. Ela complementa que todas as usuárias e usuários vacinados a partir da recomendação terão assegurada a aplicação da segunda dose.

Shádia enfatiza que, para demais doses com validade até os próximos meses, fica mantida a recomendação de aplicação em pessoas de 10 a 14 anos, prevista no Programa Nacional de Imunização (PNI), com população estimada de 162.708 crianças e adolescentes em Manaus. Ela lembra a baixa procura pelo imunizante e reforça o apelo aos pais e responsáveis para que busquem vacinar meninas e meninos na faixa etária alvo da estratégia.

“Essa faixa foi definida como alvo da vacinação por ser mais sujeita à internação por dengue. A vacina, que é uma grande conquista da saúde pública, previne a infecção por qualquer dos quatro sorotipos do vírus, o que reduz o risco de adoecimento ou óbito”, assinala.

Conforme a secretária, foram aplicadas até o momento 25.960 doses da vacina, o correspondente a 15,95% da população-alvo. A estratégia iniciou no dia 22 de fevereiro, com a aplicação de doses em crianças de 10 e 11 anos, público posteriormente ampliado para a atual faixa de 10 a 14 anos. A meta da estratégia é imunizar pelo menos 90% dessa população.

Os usuários elegíveis podem buscar a vacina em mais de 70 pontos de imunização gerenciados pela Semsa Manaus, dos quais oito funcionam em horário ampliado, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 12h. A lista completa de estabelecimentos, com endereços e horários, pode ser consultada no link https://bit.ly/salasvacinaqdenga.

Para receber o imunizante, os usuários devem apresentar documento oficial de identificação, Cartão Nacional de Saúde (CNS) ou CPF, e cartão de vacina. Crianças e adolescentes até os 18 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis.

Protocolo

As recomendações do Ministério da Saúde para a aplicação da vacina contra a dengue valem também para a população na faixa etária ampliada da estratégia, conforme ressalta a gerente de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes.

“Após receber a dose, a pessoa deve permanecer na unidade de saúde por um período de 15 a 30 minutos, para observação”, aponta.

Isabel ressalta ainda que a vacina não é recomendada para pessoas que tiveram infecção por dengue há menos de seis meses. O intervalo para a aplicação da segunda dose é de três meses, podendo ser estendido em caso de ocorrência da doença nesse período. “Nesse caso, a segunda dose deve ser aplicada pelo menos 30 dias após o início dos sintomas”.

O imunizante contra a dengue deve também ser aplicado de forma isolada, com pelo menos 30 dias de intervalo para outras vacinas atenuadas, caso da Febre Amarela, Varicela e Tríplice Viral. Para as demais vacinas do calendário nacional, o intervalo mínimo é 24 horas.

Cenário

Manaus contabiliza neste ano, até o último dia 13, um total de 1.905 casos de dengue, confirmados dentre 7.924 notificados (suspeitos), de acordo com a mais recente edição do Informe Epidemiológico das Arboviroses da Semsa Manaus, divulgada na segunda-feira, 15/4. No ano passado, de janeiro a dezembro, o município registrou 722 casos.

A dengue é causada por vírus transmitido aos seres humanos por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, também transmissor dos vírus da zika e da chikungunya. Entre os sintomas mais comuns da doença estão febre alta, dores nas articulações, de cabeça e atrás dos olhos, falta de apetite, manchas avermelhadas na pele e coceira.

Texto – Jony Clay Borges / Semsa

Fotos – Divulgação / Semsa

Publicidade

Facebook