Estamos nas Redes

Prefeitura

Webinários, estudos e experiências internacionais vão fechar agenda 2023 entre Prefeitura de Manaus e Iurc

Publicado

on

Webinários, encontros bilaterais, estudos de caso e participação em eventos nacionais e internacionais estão na pauta da agenda 2023 da Prefeitura de Manaus dentro da cooperação no Programa Internacional de Cooperação Urbana (Iurc), projeto global que apoia cidades de diferentes regiões do mundo, para compartilhar soluções e desafios comuns no desenvolvimento urbano sustentável.

A Prefeitura de Manaus, via Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), se prepara para o último ano da cooperação internacional com mais intercâmbio e troca de experiências e vivências com a cidade-membro parceira de Manaus, Nápoles, na Itália. Os trabalhos devem iniciar entre o final de fevereiro e início de março.

No último ano da cooperação, as atividades serão mais finalísticas e Manaus terá como ponto central o projeto “Nosso Centro”, lançado pelo prefeito David Almeida em 2021.

A capital amazonense deve participar de um evento regional sobre economia circular e sustentabilidade em Fortaleza (CE), em maio, e de um internacional, no México, nas cidades de Guadalajara e na Cidade do México, ainda a definir datas em agosto.

“Devemos ter ainda pautas sobre eventos culturais, de turismo e promoção do espaço público com a comunidade e técnicos, compartilhando soluções e experiências. A nossa intenção é que após as obras de revitalização previstas e em curso para o ‘Nosso Centro’, se consiga manter o território sustentável e atrativo para a população visitar, morar, ocupar com arte e turismo”, explicou o vice-presidente do Implurb, arquiteto e urbanista Claudemir Andrade.

Ainda estão na agenda estudos de projeto de regeneração urbana em orlas; sustentabilidade; engajamento comunitário; reabilitação de edifícios históricos para atividades culturais; e convite a outras cidades, como Barranquila, Málaga e Santo Domingo, para que possam apresentar casos dentro dos temas.

“E, finalizando, buscar ampliar a contribuição de patrimônio edificado com Nápoles, que tem uma relação temporal muito mais antiga do que Manaus, do tempo dos romanos. E intensificar as trocas sobre a relação do Centro com a água”, comentou Andrade.

Texto – Claudia do Valle / Implurb

Fotos – Divulgação / Arquivo Implurb

Publicidade

Facebook