Estamos nas Redes

Polícia

Operação Phármakon: PC-AM prende dupla que tinham como foco roubos a farmácias no bairro Flores

Publicado

on

Ao total, os autores cometeram em torno de 13 roubos em drogarias da avenida Torquato Tapajós desde março de 2023

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP), deflagrou, entre quarta-feira (17/04) e quinta-feira (18/04), a Operação Phármakon e cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão de Lucas Florenço Barroso, 25, e Luiz Henrique Soares de Figueiredo, 32. Eles são apontados como autores de roubos em estabelecimentos comercias, mais especificamente a farmácias do bairro Flores, zona centro-sul.

Conforme o delegado Wenceslan de Queiroz, titular do 12° DIP, os autores cometeram em torno de 13 roubos, desde março de 2023, sendo boa parte deles em farmácias da avenida Torquato Tapajós. Eles agiam sempre com o mesmo modus operandi, sendo que Luiz era o mentor dos crimes e piloto de fuga, enquanto Lucas, sempre armado, adentrava nos estabelecimentos e anunciava o crime.

“Foram feitas recorrentes denúncias sobre os roubos e, no decorrer das diligências, notamos a mesma forma de agir em todas as ações da dupla. Eles subtraiam dinheiro e celulares dos funcionários e clientes, dos locais, bem como produtos do ponto comercial”, disse.

De acordo com o delegado, a prisão dos autores ocorreu em via pública no bairro Compensa, zona oeste, no momento em que eles iriam, possivelmente, cometer mais um roubo. Lucas, inclusive, é criminoso contumaz, ele responde por roubo, receptação e corrupção de menores.

“No momento da prisão, foi apreendida a motocicleta que eles estavam. Isso significa um novo período de segurança para os estabelecimentos comerciais, e o nosso objetivo principal reprimir esse tipo de crime, principalmente quando envolve violência física e grave ameaça às pessoas”, finalizou.

Procedimentos

Luzas Barroso e Luiz Henrique responderão por roubo majorado, por concurso de agentes e uso de arma de fogo, em concurso material de delitos. Eles passarão por audiência de custódia e ficarão à disposição do Poder Judiciário.

Foto: Erlon Rodrigues e Divulgação/PC-AM

Publicidade

Facebook