Estamos nas Redes

Polícia

Justiça do Amazonas rejeita novo pedido de liberdade para influencer suspeito de fraude

Publicado

on

A Justiça do Amazonas negou, nesta quinta-feira (8), um novo pedido de liberdade feito pela defesa do influencer Lucas Picolé, suspeito de participar de um esquema de fraude com a venda de rifas pela internet. Ele foi detido novamente em janeiro, em Iranduba.

O influencer havia deixado a prisão em outubro. A nova prisão dele ocorreu por descumprimento de medidas cautelares fixadas pela justiça após a concessão da liberdade.

No entanto, a defesa de Picolé voltou a protocolar um pedido de liberdade provisória. Todavia, a juíza Aline Lins, da 4ª Vara Criminal de Manaus, negou a solicitação. Anteriormente, a mesma magistrada já havia rejeitado o bloqueio das redes sociais do suspeito.

Agora, segundo a juíza, Picolé agiu de forma sorrateira e inconsequente ao violar as medidas judiciais impostas a ele, autorizado por seu advogado.

“Assim, constatado que o acusado, mesmo tendo ciência das medidas cautelares impostas, de modo sorrateiro e inconsequente, voltará a anunciar sorteios ‘autorizados por seu advogado’, desrespeitando o Juízo, revelando retomada à prática disfarçada de ações potencialmente ilícitas que ensejaram a presente Ação Penal”, disse a juíza.

Publicidade

Nova prisão

Conforme o delegado Cícero Túlio, responsável pela investigação acerca do esquema de venda de rifas pela internet, “Lucas Picolé” estaria utilizando uma nova rede social com mais de 80 mil seguidores para promover novos sorteios e realizar postagens sobre rifas.

“Em uma das suas postagens mais recentes, ‘Lucas Picolé’ teria anunciado o ganhador de um veículo que foi apreendido durante uma das fases da Operação Dracma”, informou o delegado.

O delegado informou que a prisão aconteceu em um balneário no município de Iranduba e um dos policiais teve que nadar para capturar o suspeito, que estava tentando fugir pelo leito do Rio Negro.

Foto: Reprodução / Rede Social

Publicidade
Publicidade

Facebook