Estamos nas Redes

Polícia

Em 24 horas, ações da Base Arpão 1 e 2 resultam em danos ao crime em mais de R$ 620 mil

Publicado

on

As ações resultaram na apreensão de mais de 13kg de entorpecentes

Nas últimas 24 horas, policiais militares que atuam nas Bases Arpão 1 e 2, apreenderam mais de 13 quilos de entorpecentes, resultando danos ao crime em mais de R$ 620 mil. As ocorrências foram registradas entre a manhã de quinta feira (04/04) e a madrugada desta sexta-feira (05/04). A ação, realizada no município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus) e no município de Barcelos (a 399 quilômetros de Manaus), faz parte da Operação Fronteira Mais Segura, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

A última apreensão foi registrada durante a abordagem a uma embarcação, na manhã desta sexta-feira (05/04). Durante a fiscalização, os policiais da Base Arpão 2, apreenderam mais de dois quilos de maconha do tipo skunk. A droga foi encontrada escondida no interior de uma bagagem.

A apreensão ocorreu por volta de 1h, durante a abordagem na lancha rápida “Gênesis 3”, oriunda do município de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros de Manaus). Durante a revista, a cadela Ameli, da Companhia Independente de Policiamento de Cães (CipCães), indicou que havia entorpecentes no local.

A apreensão causou danos ao crime de mais de R$ 40 mil. Todo material apreendido foi encaminhado à Polícia Civil embarcada na Base Arpão 2.

Outras ações

A primeira apreensão foi registrada, nesta quinta-feira, quando policiais militares que atuam na Base Fluvial Arpão 1 apreenderam mais de 11 quilos de cocaína, no município de Coari. A apreensão ocorreu por volta das 9h, durante a abordagem à lancha rápida “Cidade de Manaquiri”, oriunda do município de Santo Antônio do Iça (a 880 quilômetros de Manaus), com destino à capital amazonense.

As drogas, também, estavam escondidas em malas. No total, foram encontrados três tabletes de cocaína, totalizando 11,6 quilos de entorpecentes e causou danos estimados em R$ 580 mil em danos ao crime organizado.

Toda materialidade foi apresentada à autoridade da Polícia Civil (PC-AM) que atua na Base Arpão.

Foto: Divulgação/SSP-AM

Publicidade

Facebook