Estamos nas Redes

Nacional

Cena bizarra no Rio de Janeiro: Mulher leva cadáver em cadeira de rodas para tentar obter empréstimo

Publicado

on

Uma mulher tentou um empréstimo de R$ 17 mil usando a identidade de um homem falecido nesta terça-feira (16). Ela levou o cadáver, a quem referiu-se como seu tio, em uma cadeira de rodas até uma agência bancária no Rio de Janeiro. As informações são do RJ 2° edição, da TV Globo.

Érika de Souza Vieira Nunes foi denunciada por funcionários do banco que suspeitaram da atitude da mulher com o suposto tio.

“Se o senhor não assinar, não tem como. Eu não posso assinar por ele, o que eu posso fazer eu faço”, diz Érika em um vídeo feito pela equipe de funcionários.

Em outro momento do vídeo, uma funcionária tenta comentar sobre a palidez do senhor, mas Érika responde que o tio é assim mesmo.

A insistência da “sobrinha” é relatada em diversas tentativas de assumir a caneta para tentar assinar o documento que liberaria um empréstimo de R$ 17 mil.

“Assina para não me dar mais dor de cabeça, eu não aguento mais”, diz Érika ao tentar manter a cabeça de Roberto erguida usando a mão.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado ao local e identificou que Paulo Roberto Braga, de 68 anos, estava morto há horas. Seu corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) para que mais detalhes sobre a morte sejam descobertos.

Em depoimento, a mulher informou que cuida do tio rotineiramente e que o idoso estava debilitado. Ainda não foi confirmado se Érika é parente de Roberto.

Foto e vídeo: Reprodução Rede Social

Publicidade

Facebook