Estamos nas Redes

Internacional

União Europeia aprova pacote histórico de 50 bilhões de euros em auxílio à Ucrânia

Publicado

on

Os líderes dos 27 países-membros da União Europeia alcançaram um consenso sobre um pacote de 50 bilhões de euros (R$ 268 bilhões) em auxílio à Ucrânia nos próximos quatro anos, superando as ameaças de veto do primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán.

Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, anunciou o acordo, afirmando: “Temos um consenso. Todos os 27 líderes concordaram com um pacote adicional de apoio de 50 bilhões de euros para a Ucrânia dentro do orçamento da UE”. Michel destacou a importância desse financiamento constante, de longo prazo e previsível para a Ucrânia, com Bruxelas assumindo a liderança e responsabilidade no apoio a Kiev.

Para assegurar o acordo com a Hungria, o Conselho Europeu comprometeu-se a realizar anualmente um debate sobre a utilização dos fundos destinados à Ucrânia, baseando-se em relatórios elaborados pela Comissão Europeia, o poder Executivo do bloco. Adicionalmente, o conselho poderá solicitar à comissão uma proposta de revisão da ajuda após dois anos. No entanto, a proposta de Orbán para instituir uma votação anual sobre a manutenção do auxílio a Kiev foi rejeitada, garantindo que a Hungria não terá poder de veto.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, comemorou: “Hoje é um bom dia para a Europa”. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou que a decisão “demonstra mais uma vez a forte união da UE”. Ele destacou que o apoio financeiro contínuo fortalecerá a estabilidade econômica em longo prazo, ressaltando sua importância junto à assistência militar e às sanções contra a Rússia.

Foto: Dušan Cvetanović/Pexels

Publicidade

Facebook