Estamos nas Redes

Internacional

Mais da metade do mundo terá sobrepeso ou obesidade até 2035, diz relatório

Publicado

on

Foto: Amani A / Shutterstock.com

Mais da metade da população mundial estará acima do peso ou obesa até 2035 se não houver uma ação significativa para conter o problema, de acordo com um novo relatório.

O atlas 2023 da Federação Mundial da Obesidade prevê que 51% do mundo, ou mais de 4 bilhões de pessoas, serão obesas ou terão sobrepeso nos próximos 12 anos.

As taxas de obesidade estão aumentando de forma particularmente rápida entre as crianças e em países de baixa renda, segundo o relatório.

Descrevendo os dados como um “alerta claro”, Louise Baur, presidente da Federação Mundial da Obesidade, disse que os formuladores de políticas públicas precisam agir agora para evitar que a situação piore.

“É particularmente preocupante ver as taxas de obesidade crescendo mais rapidamente entre crianças e adolescentes”, afirmou ela em um comunicado.

“Governos e formuladores de políticas públicas em todo o mundo precisam fazer tudo o que puderem para evitar repassar os custos de saúde, sociais e econômicos para a geração mais jovem.”

O relatório constatou que a obesidade infantil pode mais que dobrar em relação aos níveis de 2020, para 208 milhões de meninos e 175 milhões de meninas até 2035.

O custo para a sociedade é significativo como resultado das condições de saúde ligadas ao excesso de peso, disse a federação: mais de 4 trilhões de dólares anualmente até 2035, ou 3% do PIB global.

Os autores do estudo disseram que não estavam culpando os indivíduos, mas pedindo um foco nos fatores sociais, ambientais e biológicos envolvidos nessas condições.

O relatório usa o índice de massa corporal (IMC) para suas avaliações, um número calculado dividindo o peso de uma pessoa em quilogramas por sua altura em metros ao quadrado. De acordo com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pontuação de IMC acima de 25 indica sobrepeso e acima de 30 a obesidade.

Fonte: Agência Brasil

Publicidade

Facebook