Estamos nas Redes

Internacional

Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem Estado palestino

Publicado

on

Países europeus aumentam pressão sobre Israel. Estado judeu convoca embaixadores após anúncio

Os governos de Espanha, Irlanda e Noruega anunciaram que vão reconhecer a Palestina como um Estado independente e soberano. Os comunicados foram feitos pelos respectivos primeiros-ministros de forma coordenada nesta quarta-feira (22).

Em resposta, Israel convocou seus embaixadores nos países europeus para consultas. “Israel não ficará em silêncio diante daqueles que minam sua soberania e colocam a sua segurança em perigo”, afirmou o ministro das Relações Exteriores Israel Katz.  

Os anúncios acontecem em um momento de pressão internacional sobre Israel por causa de suas operações militares na Faixa de Gaza. Na segunda-feira (20), o procurador-geral do Tribunal Penal Internacional, Karim Khan, pediu a prisão do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e de seu ministro da Defesa, Yoav Gallant – e também de três líderes do Hamas, como mostrou o podcast Durma com Essa.

Em 10 de maio, a Assembleia-Geral das Nações Unidas aprovou uma resolução concedendo “novos direitos e privilégios” à Palestina. O órgão também pediu que o Conselho de Segurança reavalie o pedido de adesão plena do Estado à ONU, como relatou o Nexo.

Com a decisão, os países europeus se juntam a outros oito países da União Europeia que reconhecem o Estado Palestino. Em novembro de 2023, o Nexo publicou um Gráfico mostrando as nações que se posicionavam nesse sentido – o mapa não contempla as adesões de Espanha, Irlanda e Noruega.

FOTO: ERIK FLAARIS JOHANSEN / REUTERS – 22.MAI.2024

Publicidade

Facebook