Estamos nas Redes

Amazonas

Professores de Manaus unem-se em ATO PÚBLICO contra proposta salarial de migalhas

Publicado

on

Na manhã desta segunda-feira (1º de abril), o Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (ASPROM SINDICAL), promoveu um Ato Público de Protesto em frente à Câmara Municipal de Manaus, no bairro Santo Antônio, onde denunciou a proposta indecente de reajuste salarial de apenas 1,25% apresentada pela Prefeitura.

A pedagoga Simone Tavares foi a porta-voz dos professores, enfatizando a exigência por um aumento real de salário e pelo pagamento integral da reposição da inflação, sem parcelamentos, já neste mês de abril.

Além das demandas salariais, o sindicato pressionou pela aprovação imediata da Audiência Pública para discutir o ManausMed e a criação da CPI do Fundeb. O objetivo é garantir maior transparência e eficiência na gestão dos recursos públicos destinados à educação.

Diante de uma iminente negociação entre o Sindicato e a Prefeitura, marcada para quarta-feira, 03 de abril, na sede da Semed, foi convocada uma nova Assembleia Geral Extraordinária para o mesmo dia, às 18h, no bairro Cidade Nova 2, zona Norte, no Espaço Manaain (em frente ao Instituto Médico Legal- IML ), próximo ao Hospital Universitário Francisca Mendes. O intuito é permitir que todos os interessados participem das decisões que afetam diretamente suas vidas profissionais e financeiras.

A mobilização dos professores e pedagogos reflete a urgência e a importância de se alcançar condições dignas de trabalho e remuneração justa em meio a um contexto de desafios na área da educação. Espera-se que o diálogo entre as partes resulte em soluções concretas e satisfatórias para ambas as partes, respeitando os direitos e valorizando o trabalho dos profissionais da educação em Manaus.

Publicidade

Facebook