Estamos nas Redes

Amazonas

Mais de 70 carcaças de botos tucuxis são descobertas em Coari

Publicado

on

Nas últimas semanas, mais de 70 carcaças de botos tucuxis foram descobertas em um lago localizado a 363 km de Manaus, na cidade de Coari. Esse número alarmante se junta a outras 154 carcaças de botos rosas e tucuxis encontradas em Tefé, em meio à histórica seca que afeta a região amazônica.

Os pesquisadores do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá foram responsáveis por identificar os animais mortos. A oceanógrafa Miriam Marmontel, líder do Grupo de Pesquisa em Mamíferos Aquáticos Amazônicos do Instituto Mamirauá, mencionou que ainda não é possível determinar as causas das novas mortes no lago Coari. No entanto, há suspeitas de que possam estar relacionadas ao mesmo evento registrado no lago Tefé, possivelmente devido às elevadas temperaturas da água. Ela ressalta que existem diferenças entre as duas ocorrências.

Apesar do número de animais mortos em Coari ser menor diariamente em comparação com o “boom” observado em Tefé, ambos os locais apresentam casos de botos rosas e tucuxis. A principal diferença é que em Coari, são os tucuxis que estão sendo afetados, ao contrário de Tefé.

Outra divergência entre os locais é a temperatura da água em Coari, que, de acordo com os pesquisadores, não ultrapassou os 40ºC, ao contrário do registrado em Tefé.

Apesar das investigações em andamento, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) afirma que ainda não há evidências que vinculem as toxinas da alga às mortes dos botos. A oceanógrafa do Instituto Mamirauá explicou que estão aguardando a conclusão das análises das amostras de Tefé e enviarão material adicional de Coari aos parceiros para obter uma compreensão mais abrangente da situação, considerando que são duas localidades enfrentando um evento único de mortalidade de golfinhos de rio amazônicos.

Foto: Ayan Fleischmann/Instituto Mamirauá

Publicidade

Facebook