Estamos nas Redes

Amazonas

NA SEDE DO GOVERNO | Policial aparece em vídeo agredindo mãe de criança PCD, enquanto Wilson Lima inaugura parques em Novo Airão

Publicado

on

Na manhã de ontem, sexta-feira (19), um protesto diante da sede do Governo do Amazonas, no bairro Compensa, foi palco de uma expressão fervorosa de indignação por parte das mães de crianças com deficiência (PCDs). Elas reivindicavam insumos indispensáveis fornecidos pela CEMA (Central de Medicamentos do Amazonas), mas que há meses não chegam às mãos das famílias necessitadas.

Enquanto essas mães lutavam pela saúde e bem-estar de seus filhos, o governador Wilson Lima se ocupava inaugurando um portal de entrada em Novo Airão e entregando parques, um contraste chocante com a realidade dos cidadãos desassistidos.

Truculência policial

Durante o deleite do governador com inaugurações, sua polícia agia de maneira agressiva e intimidatória contra os manifestantes. Em um vídeo divulgado, o Major André ameaçava o tio de uma criança PCD, com a prisão caso retornasse à manifestação. E hoje, uma nova revelação feita pelo Portal O Chefão da Notícia, com exclusividade: uma mãe aparece em vídeo, sendo brutalmente puxada pelo braço por um policial militar. Esses atos não apenas expõem a falta de preparo e empatia de certos agentes, mas também revelam a desconexão gritante do governo Wilson Lima com as necessidades básicas de seu povo.

Tô nem aí… Tô nem aí…

Sofrimento ignorado

É revoltante testemunhar a desumanidade de um governo que ignora o sofrimento de seus cidadãos mais vulneráveis. A ausência de nutrição, fraldas, água destilada e seringas por meses é um claro sintoma de incompetência e negligência na gestão da saúde pública. Enquanto isso, a resposta do governo é marcada por ameaças de prisão e violência policial contra cidadãos pacíficos que apenas buscam garantir os direitos de seus entes queridos. É um retrato sombrio da falência do Estado em proteger e servir àqueles que mais precisam.

Falta de empatia

Estes acontecimentos devem servir como um alerta contundente sobre a urgência de uma mudança significativa na política e na governança do Amazonas. A falta de empatia e a resposta truculenta do governo diante de uma manifestação legítima são sinais claros de uma liderança desconectada e insensível às necessidades do povo. Chegou a hora de responsabilizar aqueles que foram eleitos para representar e servir o povo, exigindo um compromisso genuíno com a justiça social e o bem-estar de todos os cidadãos, especialmente os mais vulneráveis.

Foto: Divulgação/Mauro Neto/Secom

Publicidade

Facebook