Estamos nas Redes

Amazonas

Cinco estabelecimentos do ramo de sucatas são autuados nas zonas sul e centro-sul de Manaus

Publicado

on

Em todos os locais foram encontradas irregularidades

Cinco estabelecimentos do ramo de sucatas, localizados nas zonas sul e centro-sul de Manaus, foram alvos da Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM), nesta quinta-feira (16/11). Em todos os locais, foram encontradas irregularidades. Em um dos comércios, fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (IPEM/AM) interditaram a balança por apresentar erro na pesagem.

Conforme o delegado Ivo Martins, as ações da CIF são necessárias para que os comerciantes se mantenham na atividade, mas trabalhando de maneira formal e regularizada.

“Hoje tivemos uma atuação bastante importante, onde pudemos identificar várias irregularidades administrativas, contudo inibitória, para que os devidos efeitos possam desincentivar as pessoas que atuam de forma irregular, e desta forma busquem a regularização”, afirmou o delegado.

Atuações

Um dos estabelecimentos fiscalizados, localizado na Avenida Lourenço da Silva Braga, no Centro, os fiscais do IPEM interditaram a balança, após terem constatado erro no leito de pesagem.

Em outros dois locais, sendo um na Rua Luiz Antony, também no Centro, e outro no Beco Maraã, na Praça 14 de Janeiro, o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) aplicou multa e notificação, respectivamente, por estarem obstruindo o logradouro público.

Outro estabelecimento, localizado na Avenida Codajás, bairro Cachoeirinha, zona sul, foi notificado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) por não apresentar documentos exigidos pelo órgão.

A Amazonas Energia encontrou irregularidades na Rua Walter Rayol Bariri, no bairro Presidente Vargas, e no estabelecimento da Rua Luiz Antony.

Efetivos

Além da SSP-AM, participaram da CIF a Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Polícia Civil (PC-AM), o Corpo de Bombeiros (CBMAM), Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS–RCP), o Ipem/AM e a Guarda Civil Municipal. 

Foto: Carlos Soares/SSP-AM

Publicidade

Facebook