Estamos nas Redes

Amazonas

Amazonas atinge o primeiro lugar no ranking nacional de abertura de empresas com o menor tempo em atendimento

Publicado

on

A Junta comercial do Estado lidera o mapa de abertura de empresas com o recorde de 26 minutos para liberação de registro comercial

A Junta Comercial do Estado (Jucea), mais uma vez lidera o ranking nacional de empresas ao registrar no painel de dados, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, com o tempo médio de abertura para novos negócios de 6 horas e 30 minutos, sendo o mais rápido na análise de viabilidade e liberação para o registro do novo empreendimento.

Atualmente mais de 21 milhões de empresas estão ativas em todo Brasil, sendo no Amazonas mais de 208 mil, de acordo com o Painel de Dados de Registro de Empresas disponibilizado pelo governo federal.

Segundo a base de dados da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Registros de Empresas e Negócios (Redesim), o tempo médio do Amazonas para abertura de empresa tanto de natureza jurídica individual, limitada quanto da anônima chegam a registrar 1 hora e 20 minutos para conclusão do registro mercantil.

“O Amazonas alcança o primeiro lugar na celeridade de atendimento, com o melhor tempo de viabilidade e a liberação do registro mercantil de todo Brasil. Nosso estado vem conseguindo manter o compromisso com a agilidade na abertura de empresas”, destacou a presidente da Jucea, Maria de Jesus Lins.

Novo recorde

Há quatro meses da última melhoria de tempo, no atendimento interno, a Jucea registrou uma nova diminuição, agilizando mais o processo do empreendedor, na análise de abertura de empresas locais, ao marcar 26 minutos na liberação de um registro comercial.

Além de diminuir o tempo de atendimento interno, a Jucea também minimizou todo o processo do novo empresário e registrou, em janeiro, o tempo médio geral do registro de 1 hora e 20 minutos, impactando positivamente junto aos usuários dos sistemas, além de proporcionar qualidade, segurança e credibilidade aos empreendedores.

O órgão de registros mercantis do estado também favoreceu a abertura de 825 novos negócios, entre eles 551 microempresas e 218 empresas de pequeno porte, segundo o mapa de empresas do governo federal.

Os registros mercantis da autarquia não incluem as inscrições de Microempreendedor Individual (MEI) por serem constituídos pelo portal do Empreendedor.

Foto: Divulgação/Jucea

Publicidade

Facebook