Conecte-se Conosco

TCE-AM

Mais 25 Menores Aprendizes ingressaram no TCE-AM nesta quarta-feira (15)

Publicado

em

Durante a manhã desta quarta-feira (15), mais 25 adolescentes do Programa Menor Aprendiz participaram do acolhimento e integração ao Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM). O programa é realizado a mais de 30 anos e esta é a segunda turma integrada ao quadro de colaboradores no ano de 2022.

O presidente do TCE-AM, conselheiro Érico Desterro, ressaltou a importância do programa para os menores aprendizes.

“Espero que seja proveitosa a vida funcional e o progresso no Tribunal de Contas do Amazonas. O caminho na vida é cheio de tentações e obstáculos, mas persistindo em um bom trabalho e sendo uma boa pessoa, com certeza os objetivos serão alcançados. A Corte de Contas está de portas abertas para dar toda a assistência cabível aos Menores Aprendizes”, afirmou o presidente do TCE-AM, conselheiro Érico Desterro.

A primeira turma de 25 Menores Aprendizes foi integrada em março de 2022. Ao todo são 50 adolescentes atuando na Corte de Contas.

A integração faz parte da parceria entre a Associação para o Desenvolvimento Coesivo da Amazônia (Adcam) e o TCE-AM. Os adolescentes, de 14 a 16 anos, realizarão atividades focadas no auxílio administrativo que irá ajudar servidores em seus devidos setores. Eles virão de segunda a quinta-feira para a Corte de Contas, de 8h às 12h. Na sexta-feira eles serão recebidos em salas de aula da Adcam para terem aulas teóricas.

A carga horária de 4h diárias terá remuneração equivalente a um salário mínimo, além de alimentação na sede do TCE-AM e auxílio-transporte.

Capacitação profissional

A diretora de Assistência Social do TCE-AM e coordenadora do programa, Ângela Galvão, ressaltou a importância de proporcionar oportunidades para os adolescentes através de programas como o Menor Aprendiz.

“O Tribunal trabalha com a aprendizagem desses jovens a mais de 30 anos, sempre na obrigatoriedade de cumprir seu papel social e pedagógico. O convênio com a Adcam possibilita trabalhar o profissional e social não só com o Menor Aprendiz, mas com suas famílias também, e agora nessa gestão ficamos muito felizes com a volta do programa, já que durante 2 anos de pandemia ficamos sem trabalhar com ele. Temos vários projetos com apoio da Presidência do Tribunal e da Escola de Contas, e é sempre um prazer trabalhar em prol dessas famílias”, afirmou a diretora Ângela Galvão.

Além das atividades voltadas para o auxílio administrativo, os Menores Aprendizes recebem assistência multidisciplinar da Escola de Contas Públicas do Tribunal de Contas do Amazonas (ECP/TCE-AM), com o objetivo de capacitar e melhor desenvolver suas atuações no mercado de trabalho e sociedade.

“O Tribunal de Contas está formulando um projeto multidisciplinar para os Menores Aprendizes que atuam na Corte de Contas, e a Escola de Contas Públicas tem um papel muito importante nisso, porque vai possibilitar que as atividades pedagógicas que estejam contempladas nesse projeto sejam realizadas”, destacou a diretora-geral da Escola de Contas Públicas do TCE-AM, Solange Ribeiro.

A partir de segunda-feira (20), os menores já passarão a desenvolver atividades nos setores da Corte de Contas do Amazonas.