Conecte-se Conosco

Polícia

Polícia Civil do Amazonas cumpre mandado de prisão de homem por porte ilegal de arma de fogo

Publicado

em

Crime ocorreu em setembro de 2016, na primeira etapa do bairro Distrito Industrial, zona sul

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), cumpriu, na quarta-feira (25/05), por volta das 16h, mandado de prisão preventiva em nome de um indivíduo, de 27 anos, pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

O delito aconteceu no dia 4 setembro de 2016, por volta das 20h40, na avenida Buriti, primeira etapa do bairro Distrito Industrial, zona sul de Manaus.

Segundo o delegado Marcos Arruda, titular da unidade policial, no dia em que o crime ocorreu, uma equipe que realizava patrulhamento de rotina avistou duas pessoas em uma motocicleta, sob atitude suspeita, razão pela qual resolveram abordá-los.

“Ao se aproximarem dos indivíduos, eles tentaram fugir. Nesse momento, o indivíduo que foi preso ontem pelas nossas equipes, estava na garupa da motocicleta e apontou uma arma de fogo para a guarnição policial”, explicou o delegado.

Conforme a autoridade policial, ainda durante aquela fuga, o indivíduo arremessou a arma em um matagal, com o intuito de se desvencilhar do artefato, entretanto, o objeto foi encontrado. Segundo Arruda, durante a perseguição, os criminosos perderam o controle da motocicleta e caíram em via pública, em seguida, foram presos.

De acordo com o titular do 1° DIP, após o desenvolvimento do Inquérito Policial (IP) e do desenrolar do processo criminal, houve a decretação de sua prisão preventiva, no dia 25 de março deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da 7ª Vara Criminal da Comarca de Manaus.

“Com a ordem decretada, seguimos em diligências e conseguimos prendê-lo na rua Vasconcelos Chaves, bairro São Francisco, zona sul”, contou.

Procedimentos

O homem responderá pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e será conduzido à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM