Conecte-se Conosco

Prefeitura

Prefeitura prepara mobilização para o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Publicado

em

Integrando a mobilização nacional alusiva ao Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), vai promover, na próxima sexta-feira, 20/5, uma ação para incentivar maior engajamento da sociedade na proteção de crianças e adolescentes.

A programação, que contará com a parceria da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS– RCP/AM), será realizada no anfiteatro do Parque Municipal do Mindu, bairro Parque 10 de Novembro, zona Sul, das 8h às 12h, com palestra abordando o tema “Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (Savvis); Atendimento às Crianças e Adolescentes; e Impacto na Sociedade e na Saúde”, além de atividades lúdicas e apresentação cultural com a participação de alunos da escola estadual Flávio Brito, da escola municipal Professor Waldir Garcia e de representantes do Projeto Strike (Teatro: valorizando a vida).

Segundo a chefe do Núcleo de Prevenção a Riscos à Saúde por Causas Externas da Semsa, Roxana Espinar, o tema do evento é “Nós fazemos bonito, faça bonito também”, como forma de chamar a atenção da importância do papel de cada pessoa no combate à violência sexual contra crianças e adolescentes.

“Em 2021, segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, o município de Manaus registrou 1.084 casos de violência sexual, sendo que 925 foram registrados na faixa etária de até 19 anos. Para combater esse crime, é essencial que cada pessoa mantenha a atenção no cuidado com crianças e adolescentes, denunciando qualquer tipo de suspeita de agressão ou exploração sexual”, alerta Roxana Espinar.

Denúncias podem ser feitas por meio do Disque 100 (serviço nacional) e do 0800 092 1407 (serviço municipal).

Data

O dia 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, por meio da Lei nº 9.970/2000. Nesse dia, no ano de 1973, uma menina de oito anos, chamada Araceli, que morava na cidade de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada, drogada e cruelmente assassinada. Seu corpo foi encontrado seis dias depois, carbonizado. Os três réus acusados de matar a menina foram absolvidos e o crime permanece impune até hoje.

Com a repercussão do caso na época, houve uma forte mobilização dos movimentos em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, com a definição do Dia 18 de Maio como a data para marcar a campanha de mobilização nacional, para que todos os cidadãos se manifestem contra esse tipo de violência e de qualquer outra violência.

Texto – Eurivânia Galúcio / Semsa