Conecte-se Conosco

Prefeitura

EXPLOSÃO DE ÔMICRON – Prefeito anuncia medidas urgentes para conter nova onda do vírus e evitar colapso do sistema de saúde em Manaus

Publicado

em

O prefeito David Almeida anunciou a contratação de 500 profissionais de saúde para ajudar e tentar controlar o avanço do Covid-19 em Manaus e no Amazonas. Carnaval está suspenso, e bandas e blocos estão proibidos.

O número assustador de casos de Covid-19 em Manaus e alguns municípios do Amazonas, deve obrigar os governos estadual e municipal a restringir ainda mais as atividades em todas as áreas, inclusive no comércio e nas igrejas. São mais de mil pessoas contaminadas na última semana, segundo a Agência de Vigilância em Saúde.

A chuva tem prejudicado e fez disparar também os casos da gripe Influenza e outras doenças virais comuns do inverno amazônico.

O prefeito de Manaus, David Almeida, anunciou na manhã desta sexta-feira, 14, dia de chuva em Manaus e também a lamentável morte do poeta Thiago de Melo, bem como o Aniversário do bairro da Praça 14 de Janeiro, medidas de restrições para tentar contar a nova onda de contaminação pelo Coronavírus e a variante Ômicron.

Entre as principais, a suspensão de aglomerações em festas, confirmou a suspenção total do carnaval, suspendeu as autorizações a escolas de samba, blocos e repasses de apoio financeiro está suspenso. Blocos e bandas estão proibidos.

VACINA DAS CRIANÇAS

Começa na próxima segunda-feira, em quatro pontos da cidade, Parque da criança, no Aleixo, Padre Vinhola; na cidade Nova; Sesi, no Aleixo e Magdalena Arce Daou. As crianças com comorbidades terão prioridades.

SUSPENSÃO DE AULAS

Terá uma reunião com na próxima semana para decidir as próximas medidas a seres tomadas sobre a contaminação. O prefeito pediu que as pessoas se vacinem.

CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAIS

David também anunciou a contratação de profissionais em ação conjunta com o governador Wilson Lima, compra de testes para detectar covid-19 (250 mil) e presença do Ministro da Saúde, Keiroga, na próxima semana em Manaus.

78% das pessoas internadas, não completaram o ciclo vacinal, segundo o prefeito David Almeida. Também falou sobre a sanitização do transporte coletivo.