Conecte-se Conosco

Política

Eduardo Braga reivindica providências do presidente da Caixa para denúncias dos pescadores do AM

Publicado

em

Entre elas, o esvaziamento de contas para recebimento do seguro-defeso antes do saque dos beneficiários, além do tratamento desumano dispensado a muitos pertencentes a essa categoria nas unidades de atendimento do banco

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) recebeu, nesta terça-feira (23/11), a garantia de Pedro Guimarães, presidente da Caixa, de que serão investigadas e solucionadas as graves denúncias reveladas pelos líderes dos pescadores do Amazonas. Entre elas, o esvaziamento de contas para recebimento do seguro-defeso antes do saque dos beneficiários, além do tratamento desumano dispensado a muitos pertencentes a essa categoria nas unidades de atendimento do banco.

Eduardo levou as reivindicações até o presidente da estatal na companhia do deputado Silas Câmara. “Estivemos recentemente com 138 lideranças de pescadores de todo o Amazonas. Não se trata de um caso ou outro”, disse o senador, que chamou atenção para a queixa unânime da categoria sobre o atendimento “desrespeitoso” prestado nas agências da estatal. “Fiquei muito preocupado depois de ouvir o quanto eles têm sido humilhados e maltratados. Acredito que isso não seja política da Caixa. ”

A Guimarães, o senador destacou a importância da pesca para a economia do Amazonas. “É o segundo setor que mais gera renda no Estado. O Polo Industrial de Manaus (PIM) emprega 100 mil pessoas. Em todo o território amazonense, são cerca de 90 mil pescadores cadastrados. Portanto, a pesca gera renda até nos locais mais distantes”, salientou.

O presidente da estatal afirmou que as denúncias serão apuradas. Além disso, ele propôs que, daqui a duas semanas, seja realizada uma reunião de representantes da matriz e da superintendência regional da Caixa no Amazonas com as lideranças dos pescadores. A realização do encontro deve ficar a cargo do deputado Silas Câmara.

Agência em Santo Antônio do Içá – Ao dirigente e aos demais integrantes da cúpula da estatal, Eduardo pediu que fosse dada celeridade à instalação de uma agência do banco em Santo Antônio do Içá, uma demanda apresentada a ele pelo prefeito Walder Ribeiro da Costa (Ceceu) e, especialmente, pelos comerciantes do município.

O senador amazonense detalhou as dificuldades enfrentadas pelos 1,5 mil professores da rede pública do município, que precisam se deslocar até Tabatinga (AM) para receber o salário mensal numa agência do Banco do Brasil. A viagem costuma se estender por, no mínimo, oito horas em voadeiras.

“O município é um polo que fica no entroncamento de dois rios: Içá e Solimões. Além disso, conta com, aproximadamente, 40 mil habitantes. Tem um comércio bem movimentado”, argumentou o parlamentar amazonense. “Essa questão é fácil de resolver”, respondeu Guimarães.