Conecte-se Conosco

Política

Desesperado, candidato de Wilson Lima troca fogão e botija por voto, é denunciado e ameaça trabalhador humilde em Coari

Publicado

em

Coari (AM) – Ostentando total apoio do governador do Amazonas, inclusive com o uso de forças policiais, o candidato Robson Tiradentes (PSC), já não esconde mais os crimes que tem cometido nas eleições suplementares em Coari. A mais recente foi trocar um fogão por voto e ainda postar em suas redes sociais as provas do crime. O eleitor decidiu revelar a troca e teve sua casa invadida pelo candidato que o teria ameaçado de morte.

Robson Tiradentes e o “vale gás” adiantado

O crime foi cometido ontem (18). Em postagem na rede social Robson tira fotos e faz vídeo ao lado de um homem que fazia uma caldeirada em fogo a lenha na frente de sua casa. Sob a justificativa de falar sobre sua proposta de “vale gás”, o candidato disse que o morador “não precisará improvisar o preparo” se referindo a proposta.

Momentos depois passou a circular em grupos de WhatsApp a imagem do morador ao lado de um fogão novo. Perguntado, ele confirmou que o fogão foi um presente de Robson Tiradentes em troca de seu voto.

Casa invadida

O cidadão chamado Edvaldo foi surpreendido na manhã desta sexta-feira (19) ao ter sua casa invadida por Robson Tiradentes que, nervoso, passou a ameaçar ele, a esposa e sua criança. Para a reportagem Edvaldo confirmou que uma das ameaças foi de morte caso ele confirmasse a história.

Testemunha chave

Edvaldo é uma testemunha chave que comprova como Tiradentes tem se sentido a vontade na cidade, sem medo das instituições que deveriam coibir esse tipo de crime. Robson se sente a vontade não apenas para o cometimento de crimes eleitorais como de ameaçar famílias humildes.

Temendo por sua vida, a família da vítima de Tiradentes busca ajuda da justiça para preservar a integridade tanto deles quanto da criança.

Candidato posta vídeo na casa de testemunha

Testemunho pode levar a cassação de Governador

Boletim de Ocorrência confirma ameaça

Digitalizar-19-de-nov.-de-2021