Conecte-se Conosco

Nacional

Como diferenciar gripe, resfriado ou covid em crianças?

Publicado

em

A pediatra Therla Monteiro explica como diferenciar os sintomas

Apesar de a covid-19 ser a doença mais falada em quase um ano, é preciso que os pais fiquem atentos, pois outros vírus merecem nossa atenção e ainda estão circulando entre nós. A gripe e o resfriado são as que causam mais confusão entre si e com a covid, por causa dos sintomas semelhantes. Mas, afinal, dá para diferenciar em casa? Como identificar e tratar cada uma?

Para esclarecer alguns pontos, a pediatra da Audimed Saúde, Therla Monteiro, explica que as doenças respiratórias virais, em geral, têm um início muito parecido, com febre e dores pelo corpo, cabeça ou garganta, além de falta de apetite, diarreia e náusea.

“Enquanto no resfriado pode ocorrer dor de garganta, congestão nasal, coriza e até uma febre baixa, a gripe vem com quadro mais forte como dores no corpo, dor de cabeça, febre alta, tosse, dor de garganta. Já a covid-19 pode manifestar-se com quadro semelhante ao da gripe, mas também evoluir para falta de ar. Ainda pode apresentar em alguns casos a falta de paladar e a anosmia (não sente cheiro). Para ter certeza do diagnóstico, basta realizar o teste para covid-19”, orienta Monteiro.

A pediatra explica que os sintomas são os mesmos de adultos, porém as crianças agravam menos, com número de internação e agravamento menor.
“Crianças com doenças pulmonares ou cardíacas, menores de 12 meses ou imunidade baixa têm mais chances de desenvolver a forma grave da doença.  Podem surgir sintomas gastrointestinais como diarreia e vômitos. Crianças maiores podem relatar falta de paladar ou queixar que não sentem cheiro”.

O que fazer diante das primeiras manifestações dos sintomas?

O ideal é que a criança não saia de casa, exceto para ir ao médico. Ela não deve ir à escola nem ter contato com outras crianças (mesmo de máscara!). “Diante das primeiras manifestações, o responsável deve procurar o pediatra que pode ser em ambiente ambulatorial e caso tenha sintomas como falta de ar, procurar o pronto-socorro mais próximo. Com sintomas leves e de controle em casa, manter afastado das atividades escolares para não transmitir às outras crianças”.

Qual o tratamento adequado?

“O tratamento é sempre individualizado. A maioria dos casos cursa com boa evolução, necessitando apenas de sintomáticos. Em caso de complicações, sempre procurar o médico”, explica.

Prevenção

As medidas protetivas contra a Covid-19 são plenamente eficazes para combater as outras duas viroses. “Uso de máscaras e higienização frequente de mãos com água e sabão ou álcool 70% em gel, o distanciamento físico e a vacinação tanto para gripe quanto para Covid-19 são as melhores maneiras de prevenir.  A vacina contra covid-19 está disponível no momento para maiores de 12 anos e da gripe a partir de 6 meses”.

Rebeca Mota

Jornalista

(92) 98433-6251