Conecte-se Conosco

Publicado

em

Durante a cerimônia de inauguração do Residencial Manauara 2, localizado no bairro santa Etelvina, zona Norte de Manaus, que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) e demais autoridades, o governador do estado do Amazonas Wilson Lima (PSC) passou um vexame geral quando foi convidado para discursar.

A vergonha foi tão grande que quase não conseguiu iniciar sua fala, decepcionado, pediu para que o público diminuísse o volume das vaias, sendo ignorado.

Interior como “válvula de escape

Devido os inúmeros escândalos em seu governo, Wilson Lima sabe que não é mais aceito pelo povo manauara, sua popularidade ruiu, restando assim, apostar uma de suas fichas no interior do Amazonas.

É sabido que o governador tem investido pesado no interior. Um grande volume de obras invadiu os municípios. O objetivo é tentar colar a imagem de um governador preocupado com o povo interiorano, mesmo que as vésperas das eleições. O que o Wilson Lima não conta é que o povo já cansou de ser enganado. Que o novo ficou velho em práticas antigas.

Cartada é colar imagem a de Bolsonaro

Para reverter sua impopularidade em Manaus, Wilson tenta agora outra cartada, a de associar sua imagem já desgastada a do presidente Bolsonaro. Se der certo, será reconduzido ao cargo. Porém, Wilson sabe que vai ter que remar muito contra uma correnteza que pode afogá-lo bem antes do pleito eleitoral.