Conecte-se Conosco

Política

Aposentadoria de Djalma no TJ-AM abre vaga para o MP-AM

Publicado

em

O desembargador Djalma Martins, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), se aposenta no dia 23 de fevereiro. Com a aposentadoria, abrirá uma vaga na Corte de Justiça para um membro do Ministério Público do Amazonas (MP-AM).

Ex-membro do MP, o desembargador completa 75 anos. Com a aposentadoria do magistrado, o MP deverá escolher e encaminhar uma lista com os nomes que deverão disputar a cadeira no TJ-AM.

Com a lista no TJ, os demais desembargadores votam e escolhem três nomes que devem ser encaminhados ao governador Wilson Lima (PSC), que define o novo ocupante da cadeira na Justiça Estadual.

Quinto Constitucional

A disponibilização de cadeiras no TJ para membros do MP ocorre embasados no ‘quinto constitucional’, que é previsto no artigo 94 da Constituição brasileira de 1988, que diz “que um quinto das vagas de determinados tribunais brasileiros seja preenchido por advogados e membros do Ministério Público”.

Diferença

Diferente da escolha dos nomes que ocupam as vagas deixadas por juízes – quando os desembargadores escolhem o novo magistrado por antiguidade ou merecimento – é que o MP ou os advogados são quem escolhem os nomes que seguem para o governador do Estado, que é quem define o novo membro da Corte Judiciária.

Henderson Martins, para O Poder

Foto: Divulgação